Páginas

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Ontem eu sonhei que nós dois éramos três. Embora fosse mais um em quantidade, senti que só então a qualidade dos dois estava plena. Engraçado... éramos dois, nos tornamos três, e assim...verdadeiramente um.
Hoje já não sonhei, pois o sonho estava realizado. E não sonhei porque também não dormi. E não dormi porque já não precisei sonhar. E meu sonho... este sim precisava dormir.
Amanhã quem sabe eu fique acordado. E vai doer. Vai ser triste. Porque quem vive acordado não sonha... e só que sonha vive.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Desalento!
Vem com o vento.
Sofrimento, sentimento.

Desatento!
Vê-se em pranto
Sem acalanto...


S/D
23:55
~00:01

sábado, 13 de maio de 2017

Aquarela

Branco...Tudo começa nele, e as vezes também termina. É assim sempre, e dele nasce tudo, e nele tudo morre.
Verde...Antagônico ao maduro. Era eu, era você, talvez sempre sejamos nós, até a inocência nossa perder.
Vermelho...É do sangue que vos caí, é do sangue que vos doo, é da cor que nos rege, a fragrância do nosso elo. É a cor do nosso céu, a cor do nosso inferno, é a cor da nossa cor.
Roxo..."de rojo te vies bien". Isso lembra-me alguém, isso lembra-te alguém?
Isso lembra-me muita coisa. Dejavú com alguém.
Preto... De volta ao começo, ou talvez lá no fim, onde tudo termina. Não vejo nada é não é pra ver, não sou nada, e não é pra ser; Um olhar pra dentro. Começou denovo?


01:52
02:11
17/04/2010
Solta!
Deixa o corpo ir,
A'lma fica.
Volta!
Eros vai vir.
Vida cítrica.

Deixa a cabeça.
Esqueça.
Obedeça!

Traz tua cara.
Lembra.
Ignora.

Morto!
Estranho.
Aquecido...

02:06
04:50
13/05/17

terça-feira, 9 de maio de 2017

Ícaro

Sonhos de menino
É crescer ganhar o mundo
E depois dormir
Sonhar num sono mais profundo...
(Chico da Silva - Sonhos de Menino)

Asas grandes, esbeltas,
Ricas como poetas.
Caminhadas, viagens,
Migrações, alucinações...
Solidão!

De olho fechado:
Caminhada com Morfeu,
Kairós, Teseu.
Aberto?
Emperrado, morto,
Violado...

Andando com Cronos,
Existir é o ônus,
Viver? bônus!
Nós? Seremos, éramos
Somos...sumimos.

Amanheceu!
Sol ardente.
Dia vai, vem, vai
viu, vai, via, vou?

Entardeceu!
Não há sonho.
Há luz.
Caminhe até lá...

Como Ismália,
Não até a lua,
Mas até o sol.

Caminhar, andar,
Ir, fazer, anotar!
Pra cima, sonhar,
Desejar, secar,
Derreter, cair, despencar, acordar...
Ícaro! Acorda!
Continuar...?


~01:50
03:10
09/05/17

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Calendário

Ainda há rastros da morte anterior,
Junto a medo do ulterior.
Um frio que corroí esperança
Às vezes feito criança,
Às vezes feito colosso,
Outras? dispersas.

Mal começado e mal terminado
É o que mais se sente.
Nem lá, nem cá;
Em lugar nenhum, ausente!

Presente, presente, presente!!!
Cansa, descontenta, esfria.

Passado, moribundo de
Aprendizado.

Futuro, leve a cabo.

Há já, cheiro de nascimento.
Pr'alguns, alento.

Haverá, logo, dejavús
Sorridentes, esperançosos,
Curiosos, cabreiros,
Medrosos, mortos...

Há, de novo, frio nas costas...

6-7/-02/17
23:57
00:39

domingo, 28 de agosto de 2016

Enigma

Cachoeira de fogo!
Em forma de seda.
Avalanche de chamas!
Presa em minutos.

Em ti e sobre ti
O lado escuro.
De mim e para ti
A lanterna da revelação,

D' ardor de emoção,
da labareda tátil
do cheiro de tua desvelação.

Labareda que tira das sombras
Linhas, traços,
Carne, pedaços...

Enigma!
Então recoberto.
Luz apagada,
Lanterna desligada,
Respiração relaxada...